McCain diz que ainda não escolheu vice em sua chapa

CLEVELAND - O candidato do Partido Republicano à Casa Branca, John McCain, disse na sexta-feira estar pensando bastante sobre quem convidará para ser seu parceiro de chapa, mas que ainda não estava perto de chegar a uma conclusão.

Reuters |

Conversando com repórteres a bordo de seu ônibus de campanha, o Straight Talk Express (algo como 'expresso da conversa franca' em inglês), McCain disse que o processo de busca começou há pouco tempo e que ele faria um comunicado a respeito de seu candidato a vice 'no momento apropriado'.

'Eu tenho gastado bastante tempo com isso', afirmou o republicano ao falar com repórteres depois de ter comido cerca de seis camarões cozidos e ter descrito aquilo como seu café-da-manhã e almoço.

McCain afirmou ser provável escolher um político que compartilhe de seus princípios, valores e metas e que esteja apto a assumir o lugar dele caso isso seja necessário.

O candidato não ofereceu muitas pistas sobre quem eram os prováveis concorrentes. O ex-governador de Massachusetts Mitt Romney, derrotado por McCain nas prévias do Partido Republicano pela vaga nas eleições presidenciais, e o governador da Flórida, Charlie Christ, estão entre os nomes possíveis.

O republicano deve se decidir sobre o assunto um pouco antes da convenção de seu partido, marcada para setembro e na qual será oficialmente nomeado candidato a presidente. O evento ocorrerá em St. Paul (Minnesota).

McCain disse não estar procurando por alguém que o ajude necessariamente a conquistar um Estado ou uma região.

'O presidente Clinton (Bill Clinton) e o vice-presidente Gore (Al Gore) mostraram que isso não é mais um fator tão importante quanto no passado', disse o republicano, referindo-se aos dois sulistas que foram eleitos duas vezes para ocupar a Casa Branca, na década de 1990.

McCain disse também não sentir qualquer necessidade de esperar pelo candidato do Partido Democrata à Presidência norte-americana, Barack Obama, escolher seu parceiro de chapa.

'Não acredito que isso deva ser um fator determinante', afirmou.

O republicano, senador pelo Estado do Arizona, fez piada com o fato de estar recebendo vários conselhos a respeito de quem deveria escolher como candidato a vice.

Em um evento realizado na quinta-feira na prefeitura de Cincinnati, um membro da platéia recomendou o nome da secretária de Estado do país, Condoleezza Rice. Um outro sugeriu o nome de Olympia Snowe, senadora republicana pelo Estado do Maine.

'Eu já ouvi praticamente todo mundo ser recomendado para mim, entre pessoas que conheço e não conheço', afirmou.

O senador disse ainda não estar preocupado com seu atual desempenho nas pesquisas de intenção de voto, nas quais aparece muito ou pouco atrás de Obama.

'Eu prefiro ser o candidato azarão, para ser honesto com vocês. Isso me motiva e isso motiva o nosso pessoal', afirmou.

McCain disse também não acreditar que muitos norte-americanos já tenham resolvido sobre em quem votar nas eleições presidenciais e que eles começariam a pensar nisso no outono (setembro a outubro nos EUA).

Leia mais sobre: eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG