McCain convoca montadoras a enfrentar desafio ambiental e defende etanol brasileiro

O candidato republicano à Casa Branca, John McCain, desafiou hoje a indústria automobilística a enfrentar o desafio ambiental e a incrementar a produção de motores não poluentes, defendendo o etanol produzido no Brasil.

AFP |

McCain, que enfrentará o democrata Barack Obama nas eleições de novembro, ofereceu um prêmio de 300 milhões de dólares e reduções de impostos à indústria automobilística, e voltou a bater na tecla da energia alternativa, no momento em que os preços do petróleo estão altíssimos.

"Se isto exigir um encontro com a indústria automobilística durante o primeiro mês de minha gestão ou a assinatura de um decreto, alcançaremos a meta de uma rápida conversão dos veículos americanos" para um combustível mais limpo.

Em um discurso na cidade de Fresno, Califórnia, McCain estimou que o governo americano deveria abandonar sua fixação em fabricar etanol a partir do milho e defendeu a suspensão das barreiras contra o etanol brasileiro, produzido de cana-de-açúcar.

Para McCain, as subvenções ao produto americano e as barreiras comerciais contra o etanol brasileiro são um gasto do dinheiro público para financiar "interesses particulares".

O candidato republicano prometeu baixar os impostos da indústria automobilística baseando-se "nas reduções das emissões de CO2" dos veículos.

Obama, senador por Illinois, um grande Estado agrícola, apóia as subvenções ao etanol produzido com milho e as barreiras comerciais impostas às importações do etanol do Brasil.

Leia mais sobre: Eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG