McCain afirma que Obama fracassaria diante de crises

O candidato republicano à Casa Branca, John McCain, afirmou nesta terça-feira que seu adversário democrata, Barack Obama, fracassaria ao enfrentar uma crise internacional.

AFP |

"Eu estive sentado na cabine de um avião na coberta do 'USS Enterprise' na região de Cuba. Eu tinha um objetivo", disse McCain, ex-piloto da Marinha americana, em referência à "crise dos mísseis", em 1962.

"Amigos, sabem o quão estivemos perto de uma guerra nuclear. Os Estados Unidos não terão um presidente que precisa ser testado. Eu já fui testado", disse McCain, um veterano da guerra do Vietnã.

O próximo presidente "não terá tempo para se acostumar" à Casa Branca, afirmou o senador por Illinois, de 72 anos.

"Enfrentamos muitos desafios em casa, vocês sabem disto, e há muitos inimigos no exterior neste mundo perigoso", disse McCain em um ato de campanha em Harrisburg, Pensilvânia. "Sabemos que o senador Obama não terá a resposta correta" para as crises.

McCain criticou Obama por rejeitar a "estratégia de ampliação de tropas que está sendo vitoriosa no Iraque e nos dará o triunfo também no Afeganistão", e lembrou que seu adversário disse que "se sentará para conversar, sem prévias condições, com os piores ditadores do mundo".

"Não podemos perder os próximos quatro anos como perdemos grande parte dos oito anos passados: esperando que nossa sorte mude tanto interna como externamente. Temos que agir. Precisamos de uma nova direção, e devemos lutar por isto", concluiu McCain.

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG