Manifestantes criticam Hillary Clinton por ameaça Irã em evento em Washington

Um manifestante anti-guerra invadiu um evento de arrecadação de fundos da pré-candidata democrata à presidência Hillary Clinton, criticando-a por ter ameaçado apagar do mapa o Irã caso o país islâmico atacasse o Estado de Israel.

AFP |

O homem subiu em uma mesa a poucos metros da ex-primeira-dama e exibiu um cartaz vermelho e preto onde estava escrito "Apagar o Irã do mapa - peça desculpas". O evento de Hillary acontecia em um hotel no centro de Washington.

Aparentemente, o homem quebrou uma garrafa de vinho antes de ser retirado do salão por agentes de segurança, enquanto as cerca de 1.000 mulheres que participavam do evento gritavam em coro o nome da pré-candidata.

"Espero que não tenha pisado em nenhum caco", brincou a senadora.

Pouco tempo depois, uma mulher de um grupo contra a guerra no Iraque, Code Pink, começou a gritar slogans anti-Hillary, antes de também ser retirada pelos seguranças.

No domingo, Hillary Clinton afirmou que não se arrependia de ter dito que apagaria o Irã do mapa caso a República Islâmica atacasse Israel com armas nucleares.

Leia mais sobre: eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG