Liderança de Obama sobre McCain cai de 6 para 4 pontos

WASHINGTON - O democrata Barack Obama tem vantagem de 4 pontos percentuais sobre o republicano John McCain na disputa presidencial norte-americana, segundo pesquisa Reuters/C-SPAN/Zogby divulgada na segunda-feira.

Reuters |

Obama tem 48% da preferência dos prováveis eleitores, contra 44% de McCain, queda de 2 pontos percentuais na comparação com o levantamento divulgado no domingo. A margem de erro da pesquisa, que ouviu 1.207 prováveis eleitores, é de 2,8 pontos percentuais.

O especialista em pesquisas John Zogby disse que os resultados desta segunda-feira, que mostraram Obama perdendo 1 ponto e McCain avançando também 1 ponto, é uma indicação de que a disputa segue acirrada nas últimas semanas antes da eleição de 4 de novembro.

"Um dia não marca uma tendência, mas talvez McCain tenha parado de sangrar - e havia sangramento", disse ele.

Obama vinha consolidando sua liderança nas últimas semanas, com a crise financeira ganhando as manchetes e as atenções do eleitorado se voltando para a economia.

A liderança de 6 pontos de Obama na pesquisa divulgada no domingo é a maior desde o início desses levantamentos diários em 7 de outubro.

Zogby disse que, embora Obama ainda tenha 17 pontos percentuais de vantagem entre os independentes, esse número representa uma queda se comparado aos 21 pontos de vantagem no domingo, o que mostra que alguns independentes ainda podem ser convencidos a mudar de opinião.

"Se virmos essa liderança cair novamente amanhã, talvez estejamos numa disputa apertada", disse.

Mas o especialista acrescentou que Obama ainda tem 9 pontos de vantagem entre as mulheres, parcela crucial do eleitorado dos EUA, e McCain vem tendo desempenho abaixo da média entre grupos que tradicionalmente apóiam os republicanos, caso dos eleitores idosos e ricos.

Os dois candidatos terão um confronto direto na quarta-feira, quando farão o terceiro e último debate entre os candidatos à Presidência dos EUA.

Leia mais sobre eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG