John McCain suspende campanha por causa da crise financeira nos EUA

NOVA YORK - O senador republicano John McCain anunciou que vai suspender sua campanha à presidência dos Estados Unidos por causa da crise econômica que atinge o país.

Redação com AP |

Em um rápido pronunciamento, McCain pediu que o primeiro debate presidencial entre ele e o senador democrata Barack Obama, marcado para sexta-feira , seja adiado. Barack Obama, no entanto, afirmou que o " debate é mais importante do que nunca " para mostrar aos americanos como resolver a crise financeira.

"A América enfrenta uma crise devastadora nesta semana. Se não fizermos nada, nosso país sofrerá um impacto muito grande. Não podemos deixar isso acontecer", afirmou McCain.

Campanha suspensa

McCain disse que suspenderá sua campanha na quinta-feira e seguirá para Washington, onde o governo americano tenta convencer o Congresso a aprovar um pacote de ajuda de US$ 700 bilhões para o mercado financeiro.

"Eu falei com o senador Obama e o informei sobre minha decisão", disse o candidato republicano. "Pedi a ele que se juntasse a mim."

"Estou pedindo ao presidente que realize uma reunião de líderes de ambas as casas do Congresso, incluindo o senador Obama e eu ¿ é hora de ambos os partidos se unirem para resolver este problema", disse. "Está claro agora que não há consenso para apoiar o projeto do governo, e acho que o plano que está na mesa não será aprovado em sua versão atual", declarou McCain. "O tempo está se esgotando", completou.

Campanha de Obama rebate

O porta-voz do candidato democrata Barack Obama, Bill Burton, afirmou, minutos após a declaração de McCain, que o anúncio do republicano foi "feito de forma unilateral, momentos após um acordo para uma ação em conjunto entre os candidatos iniciada pessoalmente por Obama na manhã desta quarta-feira".

"Às 8h30 (hora local) desta manhã, Obama telefonou para o senador McCain, a quem pediu que se unisse para fazer uma declaração conjunta que contenha os princípios compartilhados e condições para a proposta do Tesouro e na qual pedem ao Congresso e à Casa Branca para agir de forma bipartidária para aprovar a proposta", afirmou Burton.

"Às 14h30 (hora local), o senador McCain respondeu ao apelo do senador Obama e concordou em se unir a ele para dar essa declaração. As duas campanhas trabalham juntas nos detalhes", acrescentou.


O senador John McCain anunciou que vai suspender sua campanha / AP

Crise faz Obama disparar

Pela primeira vez, o candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, apareceu nas pesquisas com uma clara vantagem sobre o republicano John McCain, às vésperas do primeiro debate eleitoral entre os dois adversários.

Em uma pesquisa de hoje do jornal "The Washington Post" e da rede de TV "ABC", Obama tem nove pontos a mais que o senador pelo Arizona (52% contra 43%) entre os eleitores preocupados com a crise financeira do país.

Independentemente das pesquisas, parece claro que a crise econômica virou uma aliada das aspirações presidenciais de Obama.

A situação econômica, que já aparecia como o assunto prioritário dos eleitores, ganhou ainda mais destaque: 50% dos eleitores acham que agora o tema é o que mais lhes preocupa, contra 37% há duas semanas. Além disso, a maioria (53%) diz confiar mais em Obama que em McCain como um líder capaz de lidar com a pior crise dos últimos 80 anos.

Leia também:

Leia mais sobre eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG