Hillary Clinton vence primárias na Pensilvânia

A pré-candidata democrata à Casa Branca Hillary Clinton ganhou nesta terça-feira as primárias na Pensilvânia, derrotando o senador Barack Obama, informaram as redes de TV dos Estados Unidos.

Redação com agências internacionais |

Apesar de a senadora por Nova York ter se mantido à frente na apuração até agora, a diferença em relação ao senador por Illinois oscilou entre os seis e os dez pontos.

Em meados de março, quando os dois candidatos focaram sua campanha no estado, as pesquisas atribuíam à ex-primeira-dama uma diferença de quase 20 pontos.

A Pensilvânia era uma das primárias em que a vitória de Hillary era dada como quase certa, já que ela tem parentes no estado.

A isso se une a simpatia que sua candidatura desperta entre os eleitores de raça branca, trabalhadores ou aposentados.

No entanto, o senador por Illinois conseguiu diminuir a grande diferença que Hillary tinha, apesar de ter se envolvido em dois grandes escândalos - um relacionado ao reverendo Jeremiah Wright e outro a declarações sobre a "amargura" da classe trabalhadora da Pensilvânia.

Preferências

Nacionalmente, as últimas pesquisas de opinião são mais que inquietantes para os desejos da ex-primeira-dama em se tornar a primeira mulher presidente dos Estados Unidos.

Aproximadamente 54% dos eleitores democratas preferem Obama, enquanto que 35% preferem Hillary, segundo enquete com 1.209 pessoas feita pela Princeton Survey Research Associates International, realizado para o seminário Newsweek.

Uma das ameaças mais sérias contra Hillary é que a maioria dos eleitores a considera agora desonesta e pouco confiável, representando 51% dos entrevistados.

Após estas eleições, Hillary precisa vencer as primárias de Indiana, previstas para o dia 6 de maio.

No entanto, uma pesquisa publicada quarta-feira pelo jornal americano Los Angeles Times aponta Obama vencedor em Indiana. O senador de Illinois também é o favorito nas primárias da Carolina do Norte, previstas também para o mesmo dia (6 de maio).

Com informações da AFP e EFE.

Leia mais sobre: Eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG