Hillary Clinton pede união em torno de Obama

DENVER - Hillary Clinton pediu aos democratas reunidos nesta terça-feira, em Denver, que se unam em torno do candidato à Casa Branca Barack Obama, destacando que apesar da rivalidade durante as primárias, os dois estão no mesmo time. Obama fará as mudanças que precisamos, disse.

Redação com agências internacionais |


Clique para ver as imagens do 2º dia de Convenção Democrata em Denver

"Barack Obama é meu candidato e será nosso presidente", disse Clinton, em meio aos aplausos da multidão democrata que lotou o Pepsi Center. "Não importa se votaram em mim ou em Barack nas primárias, chegou o momento de nos unirmos, como um só partido, com o único objetivo" de eleger Obama presidente dos Estados Unidos.

Em um discurso que teve como objetivo apagar as rusgas entre os partidários de Obama e os partidários de Hillary nas primárias democratas, Hillary afirmou que "é hora de retomar o país que amamos". "Se você votou em mim ou em Barack nas primárias, agora é a hora de ficarmos unidos com um único propósito. Esta é uma luta pelo futuro e é uma luta que precisamos vencer juntos", afirmou.

A ex-primeira-dama, que manteve uma ferrenha disputa com Obama durante as primárias do Partido Democrata, destacou que os americanos "não suportaram os últimos oito anos" de governo do presidente George W. Bush para sofrer por mais quatro anos com a "liderança fracassada" do Partido Republicano.

Hillary aproveitou a ocasião para reforçar a mensagem de união partidária, indagando: ''Quero que vocês se perguntem: Vocês entram nesta campanha só por mim?''. (...) Vocês entram nesta campanha em nome das pessoas deste país que se sentem invisíveis''.

No discurso, a senadora criticou McCain e procurou contrastar as posturas do republicano com as de Obama.

''John McCain diz que a economia é sólida. John McCain não acha que 47 milhões de pessoas sem seguro saúde represente uma crise. John McCain quer privatizar o seguro saúde. E em 2008, ele acha normal que as mulheres não recebam a mesma remuneração que os homens.''

Nesta quarta-feira, Hillary deve se reunir com seus seguidores para lhes dar a liberdade de votar em Obama. Antes, sua candidatura será submetida à votação na Convenção, em um gesto de reconhecimento pelos 18 milhões de votos que alcançou nas primárias.


Hillary discursou para mais de 20 mil pessoas em Denver / AP

Obama elogia discurso

Barack Obama saudou o "extraordinário" apelo de Hillary Clinton, sua ex-adversária nas primárias, pela união do Partido Democrata. O senador por Illinois qualificou o discurso de Clinton durante a convenção Democrata, em Denver, de "extraordinário", "excelente" e "firme".

"Foi excelente, um discurso firme. Deixou claro que vamos estar unidos em novembro para ganhar esta eleição" presidencial nos Estados Unidos.

Outras mulheres discursam

Outras mulheres tomaram hoje a palavra, em uma jornada histórica devido à celebração do 88º aniversário do sufrágio feminino nos EUA, entre elas as governadoras do Arizona, Janet Napolitano, e do Kansas, Kathleen Sebelius.

Esta última esteve entre as cotadas para ser candidata à vice-presidência de Obama.

Leia também:

Leia mais sobre eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG