Hillary Clinton acumula dívidas de campanha no valor de US$ 31 milhões

WASHINGTON - A dívida acumulada por Hillary Clinton em sua campanha pela candidatura presidencial democrata chegou a US$ 31 milhões, quantia semelhante à recolhida em contribuições por seu adversário, Barack Obama, no mês passado.

EFE |

Assim como Hillary, Obama e o virtual candidato presidencial republicano, o também senador John McCain, entregaram na noite de ontem seus relatórios de arrecadação às autoridades eleitorais.

A campanha de Obama começou o mês de maio com US$ 37 milhões em caixa, após ter recolhido US$ 31 milhões em abril.

McCain engrossou seus cofres com US$ 18 milhões em abril, e tem à disposição mais de US$ 22 milhões.

Por sua parte, Hillary, que há poucos meses figurava como a pré-candidata democrata com mais probabilidades de alcançar a indicação do partido, recolheu em abril US$ 21 milhões, mas deve mais de US$ 31 milhões.

O relatório de Hillary à Comissão Federal de Eleições não menciona que em abril a senadora gastou US$ 28,9 milhões, isto é, quase US$ 8 milhões a mais do que o recolhido. A senadora tirou dinheiro do próprio bolso para cobrir a diferença.

De acordo com o jornal "Los Angeles Times", Hillary atrasou os pagamentos a consultores, e caso se incluam os US$ 9,5 milhões de faturas não pagas do mês de abril, a senadora deve aos consultores e outros funcionários cerca de US$ 19,5 milhões.

Quanto aos tesouros de campanha dos partidos, o Comitê Nacional Republicano, com ajuda do presidente George W. Bush, terminou o mês com US$ 40,6 milhões, que serão usados, principalmente, para a eleição presidencial de novembro.

O Comitê Nacional Democrata tem apenas US$ 4,4 milhões em seus cofres.

    Leia tudo sobre: hillary

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG