Gore diz que republicanos estão com medo de Obama

DENVER - As eleições presidenciais de novembro nos Estados Unidos estão muito disputadas, porque os defensores da situação atual estão morrendo de medo da mudança que Barack Obama representa, afirmou hoje o ex-vice-presidente Al Gore.

EFE |

Em discurso a cerca de 75.000 pessoas reunidas em um estádio de Denver, no qual terminará nesta quinta-feira a convenção nacional do Partido Democrata, Gore acusou o candidato republicano à Casa Branca, John McCain, de defender as mesmas políticas do atual presidente americano, George W. Bush.

Gore, que em 2000 perdeu as eleições para Bush por uma pequena margem de votos, lembrou que, na campanha daquele ano, muita gente dizia que não importava quem vencesse a disputa, já que ambos candidatos eram muito parecidos.

"Em 2008, duvido que alguém diga que aquelas eleições não importaram", afirmou, acrescentando em seguida que, com ele na Casa Branca, Osama bin Laden estaria preso, a guerra no Iraque não teria acontecido e o país não estaria "demonstrando desprezo pela Constituição".

"John McCain agora aprova abertamente as políticas de Bush e o vice-presidente (Dick) Cheney, as mesmas políticas", afirmou. "Sou partidário da reciclagem, mas isso já é ridículo", prosseguiu Gore, que em 2007 ganhou o prêmio Nobel da Paz por sua defesa do meio ambiente.

O ex-vice-presidente, que em um dado momento traçou um paralelo entre Abraham Lincoln, "considerado por muito o melhor presidente" da história dos EUA, e Barack Obama, disse aos presentes no estádio que, "se gostaram das políticas de Bush, então McCain é o candidato de vocês".

"Mas se o que querem é mudança, então elejam Barack Obama e Joe Biden", declarou.

Leia também:

Leia mais sobre: Convenção Democrata - eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG