Flórida inicia votação antecipada com expectativa de alta participação

Miami, 20 out (EFE) - A votação antecipada das eleições de 4 de novembro começou hoje na Flórida com uma esperada alta participação, devido ao aumento dos eleitores registrados e ao desejo de evitar os problemas de apuração dos dois últimos pleitos presidenciais. Os eleitores da Flórida terão, a partir de hoje, duas semanas para entregar suas cédulas seja pessoalmente ou por correio, um sistema com o qual se pretende também aumentar a participação sem gerar o caos nos centros de votação. Esta fórmula se transformou a favorita do eleitorado mais precavido, que quer evitar a todo custo as longas filas e esperas registradas no dia das eleições. Esperas e aglomerações que este ano podem ser maiores que no passado, já que centenas de milhares de novos eleitores se registraram no sul da Flórida, especialmente nos condados de Broward e Miami-Dade. De acordo com a Divisão de Eleições da Flórida, os democratas abrem vantagem em relação aos republicanos em 657.775 novos eleitores registrados, 5,8% do total, uma superioridade que o candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama, quer explorar a seu favor.

EFE |

Por sua parte, os republicanos superam os democratas no número de cédulas solicitadas para votar por correio.

Na Flórida, considerado um estado-chave no pleito de novembro, há 11,2 milhões de eleitores registrados, dos quais cerca de 4.700.000 são democratas e pouco mais de 4 milhões republicanos, segundo o organismo eleitoral.

Obama, que se encontra hoje em visita à Flórida, tenta mobilizar os eleitores para que votem antes, para evitar os inconvenientes de fazê-lo no dia 4 de novembro.

Junto ao senador por Illinois está, hoje à noite, na cidade de Orlando Hillary Clinton, que disputou com Obama a candidatura democrata, enquanto sua esposa Michelle fará campanha amanhã no norte do estado.

O candidato que vencer na Flórida conquistará os 27 votos no colégio eleitoral que correspondem a este estado, 10% do total para vencer o pleito (270).

As últimas pesquisas de duas empresas de pesquisa situam Obama e o republicano John McCain empatados tecnicamente na Flórida, que votou em George W. Bush em 2000 e 2004, e até algumas semanas se inclinava pelo senador pelo Arizona.

Segundo a Real Clear Politics, um site que elabora uma média das diferentes pesquisas, Obama tem 3,2 pontos de vantagem sobre McCain (49,2% frente a 46,0%).

Por sua parte, a pesquisa realizada pelo SurveyUSA/WFOR-TV na quinta-feira passada concede a vantagem ao senador pelo Arizona com 49% contra 47% de Obama. EFE emi/db

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG