Em campanha no Novo México, McCain promete lutar até o fim

O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, John McCain, acusou seu adversário democrata, Barack Obama, de excesso de confiança e prometeu lutar até o fim, em declarações durante sua campanha, neste sábado, no Novo México (sul dos EUA).

AFP |

    McCain adotou uma atitude desafiadora frente a seus correligionários reunidos no parque de diversões estadual do Novo México e voltou a acusar Obama de ser um socialista disfarçado, empenhado em aumentar os impostos.

    "O senador Obama já está se pondo de acordo com a presidente da Câmara (Nancy) Pelosi e com o senador (Harry) Reid (líder da maioria democrata no Senado) para aumentar os impostos, aumentar o gasto e aceitar a derrota no Iraque", acrescentou.

    "Nunca permitirei que esse país seja derrotado, amigos (...). Agrada-nos não sermos os favoritos, e vamos ganhar. O que os Estados Unidos precisam agora é de um lutador", completou McCain.

    Segundo todas as pesquisas, McCain aparece atrás de Obama no estado, com uma diferença média de 8,4 pontos. Em uma das enquetes, a vantagem do democrata já passa de dois dígitos.

    Leia mais sobre: eleições nos EUA



      Leia tudo sobre: eleições

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG