Dois terços dos hispânicos dos EUA apóiam Obama, aponta pesquisa

PHOENIX - Dois terços dos eleitores hispânicos dos Estados Unidos preferem o candidato democrata à Presidência, Barack Obama, mostrou um estudo divulgado na quinta-feira. A pesquisa telefônica, feita em todo o país pelo Centro Hispânico Pew, revelou que 66% dos eleitores latinos registrados apóiam Obama, enquanto 23% apóiam o republicano John McCain. Foram entrevistadas 2.015 pessoas, das quais 892 registradas para votar.

Reuters |

A pesquisa apontou que o forte desempenho de Obama representa uma grande mudança em relação ao período das primárias, 'quando ele perdia votos para Hillary Clinton em uma proporção de 2 para 1, gerando especulação em alguns setores de que os hispânicos seriam reacionários na hora de votar em um candidato negro'.

O estudo revelou ainda que 65 por cento dos eleitores latinos registrados se identificam ou se inclinam para o lado democrata, em comparação com os 26 por cento que disseram se identificar com o partido republicano.

'Essa vantagem de 39 pontos percentuais é a maior que já existiu em qualquer momento desta década', informou a pesquisa.

Trinta e dois por cento dos entrevistados disseram que ser negro é algo que ajuda Obama a conquistar votos entre os eleitores hispânicos, enquanto 11 por cento disseram que isso o prejudica. A maioria, 53 por cento, disse que raça não é um fator importante na hora dos latinos escolherem um candidato.

Os hispânicos, que formam 15 por cento da população dos Estados Unidos e 9 por cento do eleitorado, podem provocar mudanças críticas em campos de batalha eleitorais, como nos Estados do sudoeste dos EUA, incluindo a Flórida.

Durante as últimas semanas, tanto McCain quanto Obama se dirigiram a organizações hispânicas para obter votos, dando ênfase aos planos de revisão da lei de imigração e às propostas educacionais que, segundo os candidatos, ajudariam os latinos.

Em 2004, o presidente George W. Bush obteve cerca de 40 por cento do voto hispânico, um recorde republicano. As pesquisas de opinião mostram que a imagem dos republicanos entre os latinos se deteriorou desde então, devido ao debate nacional sobre a reforma imigratória.

O estudo foi feito entre os dias 9 de junho e 13 de julho e tem margem de erro de 2,8 pontos percentuais para mais ou para menos.

Leia mais sobre: eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG