Democratas judeus fazem campanha com humor por Barack Obama

Os democratas temem que Barack Obama esteja perdendo terreno na comunidade judaica americana para seu adversário, o republicano John McCain, principalmente no crucial estado da Flórida, e agora tentam resolver o problema com humor.

AFP |

A humorista Sarah Silverman está pedindo aos jovens judeus que viajem até a Flórida e convençam seus avós conservadores a votar em Obama, primeiro negro com chances reais de se tornar presidente dos Estados Unidos.

Em uma sátira divulgada na internet - que já foi vista por sete milhões de pessoas - Silverman enumera algumas semelhanças entre um jovem negro e um judeu aposentado: o gosto por roupas esportivas, os Cadillacs e as jóias.

"Os dois dizem 'yo' (olá) o tempo todo, embora os judeus, por ler da direita para a esquerda, digam 'oy' (expressão em íidishe). Além disso, todos os seus amigos estão morrendo", brinca a humorista.

O recurso às piadas - salpicadas por palavrões e humor negro - tem intenções sérias, uma vez que a maior parte dos judeus tradicionalmente vota com os democratas. Ultimamente, porém, a porcentagem de judeus apoiando Obama tem diminuído.

As pesquisas apontam que apenas 60% dos judeus americanos votará em Obama, bem abaixo dos 75% registrados pelo candidato democrata John Kerry nas eleições de 2004.

Essa mudança pode fazer a diferença em uma eleição apertada, principalmente na Flórida, onde a disputa está indefinida - e onde 5% dos eleitores são judeus.

"Se Barack Obama não for o próximo presidente dos Estados Unidos, vou jogar a culpa nos judeus!", diz Silverman em seu vídeo.

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG