Calderón diz a McCain que migração é prioridade ao México

MÉXICO - O presidente do México, Felipe Calderón, recebeu hoje o candidato republicano à Casa Branca, John McCain, a quem ressaltou que a migração e a segurança são prioritárias na relação do país com os Estados Unidos.

EFE |

Em comunicado, o Escritório da presidência informou da reunião que aconteceu hoje, com caráter privado, na residência oficial de Los Pinos, e disse que outras áreas nas quais é preciso fundamentar a relação são o comércio, o desenvolvimento e a competitividade regional.

Calderón afirmou que o próximo presidente dos EUA "contará com a cooperação do México para o desenvolvimento de uma região mais próspera e competitiva, assim como para o fortalecimento da democracia e dos direitos humanos".

McCain destacou, segundo a Presidência, "a importância da associação entre México e EUA para impulsionar a prosperidade e a segurança de todas as comunidades na América do Norte", e assegurou que, para ele, sempre foi prioridade "fortalecer uma relação mais próxima" com o país vizinho.

A nota do Governo mexicano indica ainda que o senador republicano reconheceu "a liderança" do presidente Calderón contra o crime organizado e o tráfico de drogas, e expressou "apoio à cooperação americana, incluindo esforços como a Iniciativa Mérida, para atender a estes desafios".

O senador americano disse ser partidário de defender a relação forjada a partir do Acordo de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta), em vigor desde 1994.

Ele também destacou que pretende impulsionar "os esforços que os dois países realizam para atender aos temas de segurança que afetam a fronteira comum" quanto ao desenvolvimento e modernização de infra-estrutura na região.

Calderón anunciou que ficará "atento ao desenvolvimento do processo eleitoral nos Estados Unidos" e que "respeitará as decisões do povo americano e de seus processos internos".

A imprensa local informou que McCain esteve acompanhado na reunião pelo embaixador Tony Garza, e o presidente mexicano teve ao seu lado os ministros das Relações Exteriores, Patricia Espinosa, e de Governo, Juan Camilo Mouriño.

McCain concederá esta tarde uma entrevista coletiva ao fim de uma visita ao centro de comando da Polícia Federal Preventiva (PFP) no bairro de Iztapalapa, no sudeste da capital mexicana.

Leia mais sobre: eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG