noite fantástica ; veja repercussão pelo mundo - Eleições nos EUA - iG" /

Bush cumprimenta Obama por noite fantástica ; veja repercussão pelo mundo

O presidente George W. Bush cumprimentou na noite desta terça-feira seu sucessor, o democrata Barack Obama, pela vitória eleitoral nesta noite fantástica, informou a porta-voz da Casa Branca, Dana Perino.

Redação com agências internacionais |


EFE
Bush liga para Obama
Bush liga para cumprimentar Obama
"Senhor presidente eleito, meus cumprimentos. Que fantástica noite para você, sua família e seus seguidores. Laura e eu queremos felicitá-lo", disse Bush, que entregará o cargo no dia 20 de janeiro.

"Prometo que está será uma suave transição. O senhor vai começar uma das etapas mais importantes de sua vida. Felicitações e aproveite", revelou Perino sobre a mensagem de Bush.

O presidente convidou Obama e sua família a "visitar em breve a Casa Branca", segundo a porta-voz.

Pelo mundo

Líderes mundiais enviaram seus cumprimentos a Obama pela vitória. Nelson Mandela, primeiro presidente negro da África do Sul, afirmou nesta quarta-feira que a eleição de Barack Obama à presidência dos Estados Unidos demonstra que se pode "sonhar com um sonho melhor". E m carta dirigida a Obama, Mandela deseja "força e coragem" nos próximos anos.

O primeiro-ministro britânico Gordon Brown felicitou nesta quarta-feira o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, e elogiou seus "valores progressistas e visão de futuro". Já Angela Merkel, premiê da Alemanha, cumprimentou nesta quarta-feira Barack Obama por sua "histórica" vitória nas eleições presidenciais americanas. "Pode estar seguro de que meu governo é consciente da importância e do valor da nossa associação transatlântica", disse Merkel.

As relações entre Israel e Estados Unidos têm "um bom futuro à frente", disse o porta-voz da chancelaria israelense, Yigal Palmor. "Os israelenses felicitam os dois grandes amigos de Israel, (o republicano) John McCain por sua bela campanha, e Barack Obama por sua histórica vitória", afirmou Palmor.

Já o dirigente palestino, Mamud Abbas, pediu a Obama que acelere os esforços visando uma solução para o conflito entre palestinos e israelenses.

O presidente afegão, Hamid Karzai, parabenizou Obama por sua vitória e pediu mudanças na "guerra contra o terror" que o Exército americano empreende no Afeganistão. "Espero que sua eleição traga paz e vida ao Afeganistão."

O presidente chinês, Hu Jintao, cumprimentou Obama por sua vitória, afirmando que pretende levar as relações entre China e Estados Unidos a um novo nível. Hu destacou que "neste novo período histórico, espero, graças a nossos esforços conjuntos (...), reforçar os intercâmbios bilaterais, a confiança e a cooperação mútuas".

Já o presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, mostrou hoje sua esperança de que a nova administração nos Estados Unidos reforce as relações com Moscou. "Esperamos que nossos parceiros optem por manter relações plenas com a Rússia", disse ele.

Imprensa americana

A eleição de Barack Hussein Obama para a presidência dos Estados Unidos foi o grande destaque nos sites da imprensa americana. O Washington Post traz a manchete "Obama faz história", comentando que ele foi eleito com "uma mensagem reformista de mudanças e uma inspiradora exortação à esperança, ao se tornar o primeiro afro-americano a chegar à Casa Branca".

Em seu editorial, o jornal comenta como a eleição de Obama pode diminuir as divisões raciais do país. "Acima de tudo, a vitória de Obama é significativa pela oportunidade que apresenta para colocar o país em um caminho novo e melhor, imbuído, como ele disse noite passada, com um 'novo espírito de patriotismo e responsabilidade'."

Para o New York Times , a vitória de Obama foi uma "catarse nacional - o repúdio a um presidente republicano historicamente impopular e suas políticas econômicas e de exterior, e um abraço ao chamado de Obama por uma mudança de direção e de tom do país".

Mas, segundo o NYT, este também é um momento simbólico na evolução da "frágil história racial do país, uma ruptura que teria parecido impensável, apenas dois anos atrás".

(*com informações da AFP, da Efe e da BBC)

Leia também:

A campanha democrata

  • Barack Obama, o presidente com a proposta de "mudança"
  • Joe Biden, um veterano em temas de segurança nacional
  • Principais metas dos democratas nos EUA
  • A campanha de Obama em imagens
  • Relembre a campanha democrata; veja galeria de fotos

    Entenda

    Opinião

  • Nahum Sirotsky: Completa-se a revolução democrática
  • Caio Blinder: Parabéns, presidente Obama
  • Gerald Thomas: Obama é o novo presidente dos EUA
  • Vitória de Obama sinaliza mudança em relações raciais
    • Leia tudo sobre: eleições nos eua

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG