Wagner pede que empresários assumam responsabilidades

Governador candidato à reeleição participa de evento na Federação das Indústrias do Estado da Bahia

Lucas Esteves, iG Bahia |

Em tom de cobrança, Jaques Wagner (PT) surpreendeu ao falar para empresários da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) em evento na sede do órgão nesta quinta-feira. O candidato à reeleição queixava-se do documento oficial elaborado pela instituição e enviado aos concorrentes ao governo, que, de acordo com ele, só trazia demandas e não assumia nenhuma atitude prática colaborativa.

Assim, o gestor cobrou dos associados da Fieb que, em vez de só apresentarem pedidos e apontarem necessidades, assumissem a responsabilidade de protagonistas da sociedade baiana e que propusessem soluções que poderiam ser debatidas em conjunto. Para Wagner, os empresários são parte da “elite econômica e política da Bahia” e precisam passar a agir como tal.

“Não concordo com o fato que se diz que as responsabilidades são sempre do setor público e demandas sempre do setor privado. Para mim, vocês, que são a parte integral da elite política e econômica do estado, tiveram influência para o bem e para o mal nos rumos da Bahia nos últimos anos. Faltou na Fieb um capítulo de sugestões, porque senão fica só em apontar problemas como se o governo tivesse falta de responsabilidade empresarial”, criticou.

O puxão de orelha causou um inesperado esclarecimento do presidente da entidade, José Mascarenhas. Ele esclareceu que o documento foi enviado aos candidatos indistinta e igualmente, com o mesmo texto nos três documentos e, portanto, não se tratava de uma crítica ao governador, mas sim um calhamaço de provocações aos concorrentes ao Palácio de Ondina. “Os dados, inclusive, são oficiais”, defendeu.

Entretanto, Mascarenhas assumiu que no documento não há a análise concreta e fiel da realidade da Bahia, que não poderia ser reunida e constatada em tão pouco tempo. O industrial chegou até mesmo a reconhecer que, para ser mais colaborativa e objetiva, a federação precisa parar por um processo de reestruturação, que já teria sido iniciado.

 “Estamos fazendo um programa amplo de requalificação trazendo gente nova para trabalhar e vamos, sim, de fato, apresentar em breve programas para fazermos em parceria. Apresentaremos soluções, mas em um momento posterior”, prometeu. Para o representante de classe, a tarefa dos empresários da Bahia é trabalhar para que seja gerado patrimônio para o governo e este, por sua vez, reinvestir os recursos em melhorias para o estado como um todo.

    Leia tudo sobre: eleições bajaques wagnersabatina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG