Wagner não assume ônus de entraves baianos

Governador candidato à reeleição na Bahia culpa governos passados pelos principais problemas locais

Aura Henrique, iG Bahia |

O governador Jaques Wagner (PT), candidato à reeleição, em entrevista ao programa BA TV da TV Bahia, retransmissora do sinal da Globo no Estado, manteve a tônica de seu discurso e culpou governos passados pelos principais entraves de sua gestão. Sobre a falta de mobilidade urbana, a deficiência da malha rodoviária e péssimo estado dos portos o governador preferiu não assumir o ônus. “É uma constatação, mas não é fruto de 3 anos e meio”, afirmou.

O candidato aproveitou ainda para anunciar a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva mais uma vez na Bahia já na próxima semana. No dia 26, Lula irá assinar um contrato de empréstimo de R$500 milhões ao Estado, para adoção de um novo modelo de transporte público leve, sobre pneus, a ser interligado ao futuro metrô da capital.

Sobre sua liderança nas pesquisas, Wagner repetiu o discurso da entrevista que concedeu pela manhã, garantindo não temer o fenômeno da inversão. Há exatos quatro anos, Jaques Wagner tinha apenas 16% nas pesquisas de intenção de voto e venceu no primeiro turno. “Pesquisa é a fotografia do momento. Confesso que não fico dormindo na rede por causa da pesquisa boa”, garantiu.

    Leia tudo sobre: eleições bajaques wagnerentrevista

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG