Votos como aqueles em Tiririca são "vontade transitória", diz TSE

Para Lewandowski, comparados a candidatos com propostas concretas, vencedores desse perfil não devem ser levados em consideração

Danilo Fariello e Severino Motta, iG Brasília |

O presidente do TSE, Ricardo Lewandowski, manifestou posição com relação aos votos de protesto pelo país e, principalmente, à votação recorde do candidato Tiririca (PR), em São Paulo, com mais de 1 milhão de votos. “Achamos que são votos que devem ser encarados como forma de manifestação de uma vontade popular transitória”

Para ele, comparando-se esses votos com a grande maioria dos candidatos com propostas concretas, parece-lhe que o fenômeno que não deve ser levado em alta consideração, porque não foi registrado aumento significativo do voto de protesto, a despeito do caso paulista. “É natural na fase de amadurecimento da democracia brasileira.”

Lewandowski avalia os votos brancos e nulos da eleição de hoje como dentro da média histórica. Para presidente, 91,38% dos votos apurados até às 22h40 foram válidos. Com 98,85% das urnas apuradas, 3,14% dos votos foram em branco e 5,48% dos votos foram nulos.

    Leia tudo sobre: eleições2010eleições SPtiriricavoto de protesto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG