Voto do acreano é politizado, diz Bocalom

José Serra conquistou 69% dos votos no Acre, contra 20% de Dilma, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral

Menezes y Morais, iG Brasília |

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que o candidato derrotado à Presidência da República José Serra (PSDB) conseguiu 69% dos votos no Acre (AC), superando a presidenta eleita Dilma Rousseff (PT), com 20% dos votos válidos no estado. Em Porto do Acre (AC), a petista teve 19% e Serra, 81% dos votos.

Em dois municípios do Acre, Serra conseguiu o maior percentual de votos: Capixaba – onde Dilma registrou seu pior desempenho nacional, com 20% dos votos – e Porto Acre, onde o tucano teve 81% dos votos, a maior votação proporcional nas eleições 2010. Conforme o TSE, no Acre, Dilma venceu apenas em Feijó.

Eleitor politizado

Para o presidente regional do PSDB no Acre, Tião Bocalom, os números falam por si. Revelam que o eleitor acreano é politizado e que a vitória de Serra no Estado “era esperada. O eleitor acreano não é bobo, mostrou que é muito politizado. Essa é uma característica do povo desse Estado,” afirmou.

Bocalom disputou o governo do Estado e perdeu para Tião Viana (PT). Para o dirigente tucano, o desempenho de Serra revela que o povo acreano quer “mudar o modelo de gestão que foi proposto pelo PT.” Bocalom disse que os programas sociais do governo Lula têm origem no governo de Fernando Henrique Cardoso.

Programas sociais

No Acre, disse Bocalom, “o trabalhador e a mãe de família sabem que esse Bolsa Família nada mais é que a junção do Bolsa Escola com o Auxílio Gás que foi criado antes do Lula. Aqui o produtor rural sabe que o Luz para Todos nada mais é que o Luz no Campo criado pelo PSDB.”

O dirigente tucano revelou que seu partido começou uma nova estratégia de atuação no Acre: informar a população cada vez mais sobre os “feitos do PSDB. Aqui no Acre nós sempre mostramos o trabalho do PSDB e depois desse resultado maravilhoso que tivemos aqui nós vamos trabalhar com mais empenho.”

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG