Vice-presidente não vota e quebra tradição de mais de 20 anos

José Alencar não votou no 2º turno da disputa presidencial porque está internado em hospital na cidade de São Paulo

Eduardo Ferrari, iG Minas Gerais |

Pela primeira vez desde que as eleições presidenciais foram restituídas pela redemocratização, o vice-presidente da República José Alencar (PRB) deixou de cumprir uma rotina no dia da votação eleitoral que já era conhecida pelos políticos mineiros e, principalmente por seus vizinhos. Morador de Belo Horizonte há mais de três décadas, Alencar possui domicílio eleitoral na capital mineira embora tenha nascido na cidade de Muriaé, leste do estado de Minas.

No primeiro turno, mesmo doente Alencar desceu de seu apartamento e caminhou por menos de cem metros à escola infantil Balão Vermelho, na movimentada Avenida Bandeirantes, zona sul da cidade, onde fica sua seção eleitoral. O esforço foi uma demonstração pública de apoio ao candidato derrotado ao governo de Minas Hélio Costa (PMDB) e seu vice Patrus Ananias (PT), que o acompanharam durante o voto.

No segundo turno, apesar de visivelmente abatido pela doença, Alencar também assumiu, simbolicamente, a coordenação da campanha da candidata à Presidência Dilma Rousseff (PT), novamente para manifestar seu apoio público. Foi baseado numa entrevista do vice-presidente que a candidata adotou seu slogan de campanha no estado. “Dilma é Minas na Presidência”, disse Alencar. O mote ajudou a petista a manter a liderança nas intenções de votos entre os mineiros, avalia a coordenação da campanha da candidata.

Alencar candidatou-se à primeira vez a um cargo público em 1994, quando não passou ao segundo turno da disputa ao governo de Minas. Em 1998, foi eleito ao Senado Federal com mais de três milhões de votos e em 2002 disputou a eleição presidencial como vice na chapa do então candidato Lula. Em sua zona eleitoral, vota outro político conhecido de Minas, o ex-governador Eduardo Azeredo (PSDB), que nestas eleições elegeu-se a deputado federal.

Geralmente, a votação de Alencar na escola é acompanhada de vários políticos e jornalistas, mas, principalmente, por populares que reconhecem sua figura. Nas eleições de 2002 e 2006, quando foi reeleito juntamente com o presidente Lula, Alencar foi aplaudido durante todo o trajeto até a sua seção eleitoral.

Alencar não votou porque está internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde segunda-feira (25), para tratamento de uma suboclusão intestinal. Segundo o chefe de gabinete do vice-presidente, Adriano Silva, Alencar está bem e animado. No entanto, não poderá sair do hospital.

Alencar tem 79 anos e faz tratamento contra o câncer há dez anos. Ele já passou por 15 cirurgias. De acordo com boletim médio do hospital, Alencar apresentava um quadro de suboclusão intestinal quando voltou a ser internado. A suboclusão intestinal é o entupimento parcial do intestino.

    Leia tudo sobre: Eleições MGPleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG