Vice-presidente do PSDB diz que seu sigilo foi violado no BB

Eduardo Jorge teve acesso a inquérito da Polícia Federal e não reconhece acessos à sua conta corrente no Banco do Brasil

Danilo Fariello, iG Brasília |

O vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira, teve seu sigilo bancário acessado no mínimo duas vezes em agências do Banco do Brasil, segundo inquérito da Polícia Federal ao qual ele tem acesso. Segundo ele, isso explica o fato de repórteres de dois veículos impressos terem procurado por ele anteriormente, com informações sobre seu sigilo bancário.

Segundo Eduardo Jorge, “a novidade é que o BB respondeu à Polícia dizendo em que ocasiões a conta foi acessada”. Dos acessos feitos em sua conta corrente, o vice-presidente do PSDB não reconhece dois.

Procurado, o BB disse por meio de sua assessoria de imprensa que não teria novas informações sobre o caso. No início do mês, o BB chegou a distribuir nota à imprensa em que dizia que “até o momento, não foi identificado qualquer fato que indique violação de sigilo, nem que aponte nessa direção”.

Foi por conta do vazamento do sigilo fiscal de Eduardo Jorge que a Receita Federal abriu inquérito para avaliar uma série de deficiências no controle de dados de contribuintes. Segundo o levantamento da Corregedoria da Receita, mais de 2.500 pessoas tiveram os dados acessados sem motivação aparente.

    Leia tudo sobre: eduardo jorgebanco do brasilPSDBpelito2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG