Empresário Guilherme Leal doou R$ 11,85 milhões para a campanha verde à Presidência da República

O empresário Guilherme Leal, vice da então candidata à Presidência da República Marina Silva (PV), doou aproximadamente metade dos recursos usados na campanha eleitoral. Ao todo ele desembolsou R$ 11,85 milhões, ou 49,18% do total arrecadado pela candidata.

Leal fez as doações como pessoa física, e não usou recursos de sua empresa na campanha. Ao todo, a candidatura de Marina arrecadou R$ 24,1 milhões, gastando exatamente o mesmo valor.

Depois de Leal os principais doares da campanha de Marina foram empresas de construção, que contribuíram com R$ 3,1 milhões, sendo elas a construtora Andrade Gutierrez (R$1,1 mi), Construcap e Camargo Correa (R$1 mi cada).

O Itaú/Unibanco aportou R$ 1 milhão para a disputa. Membros da família Setubal, principal acionista do banco, também contribuíram com a Marina. Filha de Olavo Setubal, Maria Alice doou R$ 573,3 mil e foi a segunda pessoa física que mais doou na campanha. Já o empresário Eike Batista fez uma doação de R$ 500 mil à candidata.

Cartão
Idealizada pelo PV para conseguir recursos para a campanha de Marina, a doação com cartão de crédito pela internet não alcançou desempenho relevante para as finanças da candidatura. Ao todo R$ 169 mil foram arrecadados - cerca de 0,6% do total. A previsão de Marina era arrecadar R$ 1,5 milhão por meio desta modalidade.

Gastos
Com gastos exatamente iguais aos valores arrecadados – R$ 24.108.859,74 – Marina teve seus principais compromissos com empresas de comunicação e com a produção de programas eleitorais. Ela gastou R$ 5,9 milhões em programas de rádio, televisão ou vídeo, e outros R$ 3,2 milhões em publicidade com materiais impressos.

Marina obteve 20% dos votos válidos nas últimas eleições e encerrou sua participação no primeiro turno, quando chegou em terceiro lugar. Os outros candidatos devem entregar sua declaração para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até amanhã. Já quem disputou segundo turno tem até o dia 30 de novembro para apresentar as contas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.