Wadih Mutran (PP) defende uso de carro da Câmara Municipal, que ficou estacionado em local proibido na Zona Leste de SP

O corregedor da Câmara Municipal de São Paulo, Wadih Mutran (PP), usou um carro oficial para ir a um ato de campanha do candidato tucano ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), nesta quarta-feira. No local, o filho do vereador e candidato a deputado estadual, Ricardo Mutran (DEM), também fazia campanha.

Agência Estado
Vereador Mutran ao lado de carro oficial
Mutran foi da Câmara à Praça Oscar da Silva, na Vila Guilherme, Zona Leste de São Paulo, com um Vectra de placa preta, reservado ao corregedor da Casa Legislativa. Nas placas do veículo havia a inscrição "Corregedoria CMSP". Ele chegou por volta das 11h e saiu do local às 13h30. O carro ficou estacionado em uma entrada da praça, em local proibido.

Mutran defendeu o uso do carro para ir ao evento. “Eu saio cansado, saio às seis horas da manhã de casa. Volto à meia-noite, uma hora. Tem hora que eu durmo no carro. Eu não posso estar dirigindo. Eu tenho que ter o motorista da Câmara. Agora, vai lá, fala pra eles darem gasolina e motorista que eu ponho o carro meu.”

No local, eram distribuídos panfletos que mostravam declarações do Corregedor em apoio ao seu filho e ao deputado federal Rodrigo Garcia (DEM). Mutran também usava um adesivo de Alckmin em seu paletó.

“Um rapaz e chegou e colocou [o adesivo]. Eu vou dizer não?”, disse o vereador, retirando a propaganda da sua roupa.

O vereador também negou que estivesse fazendo campanha para o seu filho e disse que estava acompanhando o ex-governador na visita a uma Base Comunitária da Polícia Militar. “Fui eu que mandei construir esse posto policial. Ele vai vir aqui e eu quero ter a satisfação dele saber que fui eu que mandei fazer isso”, disse Mutran.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.