'Verdade vai vir à tona', diz Padilha sobre caso Erenice

Após reunião com Lula, ministro de Relações Institucionais afirmou que 'quem denunciou tem que mostrar provas'

Agência Estado |

Agência Estado
O ministro Alexandre Padilha fala com a imprensa após reunião com Lula
O governo não vai descansar enquanto não vier à tona toda a verdade sobre as denúncias de esquema de tráfico de influência na gestão de Erenice Guerra na Casa Civil, de acordo com o ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha. "Quem denunciou tem de mostrar as provas, e quem cometeu irregularidade será punido, seja quem for", afirmou. "A população pode saber que a verdade vai vir à tona, e o governo é o principal interessado em saber se as denúncias são verdadeiras e quem cometeu irregularidades. Nada vai impedir a apuração."

"A visão do governo é de autonomia total à Polícia Federal e quem tiver cometido irregularidades será prontamente punido. Há rigor na apuração e agilidade nelas", disse Padilha. Com relação à ex-ministra-chefe da pasta e a seus filhos, que também estariam envolvidos no esquema, Padilha disse que acredita na inocência das pessoas até prova em contrário. As investigações estão sendo conduzidas pela Polícia Federal (PF) e pela Controladoria-Geral da União (CGU).

    Leia tudo sobre: eleições dilmaErenice guerra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG