Vasconcelos aponta disputa desigual em Pernambuco

Candidato do PMDB terá de enfrentar chapa do governador Eduardo Campos, que conta com 17 partidos e apoio do presidente Lula

Agência Estado |

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) disse nesta quarta-feira, durante o lançamento de sua candidatura ao governo de Pernambuco, que a disputa no Estado será desigual. Ele terá de enfrentar o governador Eduardo Campos (PSB), que é apoiado por uma coligação de 17 partidos e tem o presidente Luiz Inácio Lula da Silva como aliado.

"Vamos enfrentar o poder econômico, o poder oficial, uma coligação gigante. Não vão na onda de que a nossa campanha vai ser fraca. Existe força, determinação e vontade", disse Jarbas, que faz parte da coligação "Pernambuco Pode Mais", que inclui PMDB, PSDB, DEM, PMN e PPS.

Ele reiterou que irá percorrer o Estado de Pernambuco de ponta a ponta, pedindo votos. "Aqui ninguém foi atraído com promessas de dinheiro, emprego ou qualquer outra facilidade", afirmou ele, criticando a coligação de oposição que ele chamou de "chapa branca".

Vice de Serra

Vasconcelos também comentou hoje não conhecer o deputado federal Indio da Costa (DEM-RJ), indicado para ser vice na chapa do tucano José Serra à Presidência da República. Jarbas soube da indicação pelo seu assessor de imprensa quando se dirigia para o local da convenção, realizada no bairro de Afogados, em Recife, Pernambuco.

O senador disse que José Serra ligou para ele às 13h30, pedindo para que o presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, não comparecesse na convenção, pois sua presença era necessária em Brasília para administrar os problemas relativos à escolha da chapa presidencial.

    Leia tudo sobre: pernambucojarbas vasconceloseduardo campos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG