Um em cada dez registros é negado no MA, nenhum pela Ficha Limpa

Ao todo, foram 59 pedidos de registros impugnados pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA)

Wilson Lima, iG Maranhão |

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) indeferiu 59 dos 634 registros de pedidos de candidaturas no Estado. Nenhum deles, pela aplicação da Lei Complementar 135/2010. O julgamento das impugnações no Maranhão acabou no final da tarde desta quinta-feira.

Isso significa que um em cada dez candidatos teve seu pedido de registro de candidatura negado no Estado. As condenações, no entanto, ocorreram em função de problemas ligados à desincompatibilização de cargo ou a prestação de contas irregulares de campanhas anteriores ou junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) ou ao Tribunal de Contas da União (TCU).

Entre os impugnados no Maranhão, está o candidato a governador Marcos Igreja (PCB). Ele não conseguiu comprovar seu afastamento do serviço público estadual. A Secretaria Estadual de Fazenda (Senfaz) do Maranhão afirmou, inclusive, que Igreja fez a solicitação de seu afastamento de cargo fora do prazo determinado pela Justiça Eleitoral.

Do outro lado, todos aqueles que foram impugnados em função da Lei Complementar 135/2010 escaparam. Entre eles estão o ex-governador Jackson Lago (PDT) e Sarney Filho (PV), que tiveram seus registros de candidatura questionados pelo Ministério Público Eleitoral (MPE). Lago foi impugnado por causa da cassação de seu diploma de governador em abril de 2009; Sarney Filho porque foi condenado a pagar muita no TRE em 2006 por propaganda eleitoral irregular.

    Leia tudo sobre: Eleições MAFicha Limpa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG