Geraldo Alckimin afirma ser precipitado ligar atos de violência a facção criminosa que age nos presídios de São Paulo

Os candidatos tucanos ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, e à Presidência, José Serra, evitaram relacionar os ataques à polícia em São Paulo com as eleições e o PCC (Primeiro Comando da Capital). No último fim de semana, ocorreram ataques a quartéis e a integrantes da Rota (Rondas Tobias de Aguiar) na capital.

O candidato à Presidência da República, José Serra, e Geraldo Alckmin, candidato ao governo de São Paulo, durante caminhada pelo bairro da Liberdade
Agência Estado
O candidato à Presidência da República, José Serra, e Geraldo Alckmin, candidato ao governo de São Paulo, durante caminhada pelo bairro da Liberdade
Após caminhada no bairro da Liberdade, na capital, ao lado do presidenciável, Alckmin falou que é “precipitado” ligar o PCC aos ataques. Ele também disse não ver relações entre o calendário eleitoral e aos acontecimentos ocorridos no fim de semana. Segundo ele, a polícia ainda deve apurar o caso para chegar a possíveis conclusões sobre os autores do crime.

Ao ser questionado, Serra não quis falar sobre os ataques. “Eu não tenho todos os elementos para falar a esse respeito. Creio que o governador Goldman já falou”, disse o candidato à Presidência. Os dois candidatos elogiaram a atuação da polícia em São Paulo e disseram que a segurança pública melhorou durante os quinze anos de governo tucano no Estado.

“Esse trimestre foi o menor índice de homicídios no Estado. A média no Brasil é de 24 por 100 mil habitantes. Em São Paulo, é de 10,7. No mês de junho, foi abaixo de 10. São Paulo era a quinta capital em número de homicídios. Hoje é a vigésima sexta. atrás somente de Palmas(TO)", disse Alckmin.

 Já Serra falou que “os dados recentes mostram a continuidade na melhora dos índices de segurança, que começou no final da década passada, com o (Mário) Covas, prosseguiu de maneira firme e impressionante com o Alckmin e que nós mantivemos no nosso governo”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.