Tucanos dizem que Costa nada fez por Minas no Governo Federal

Campanha de Anastasia rebate acusações de falta de alinhamento com Lula e diz que peemedebista nada fez pelo estado como ministro

Eduardo Ferrari, iG Minas Gerais |

Em resposta às críticas feitas pelo candidato ao governo de Minas pela coligação PMDB-PT-PC do B-PRB, o ex-ministro Hélio Costa, durante sabatina na sede do jornal "Estado de Minas", a assessoria da campanha do candidato à reeleição Antônio Anastasia (PSDB) divulgou nota afirmando que Costa demonstra ressentimento contra as “exitosas” ( sic ) parcerias do governo estadual com o Governo Federal.

Durante a sabatina, Costa respondeu justamente às acusações de Anastasia, que participou do mesmo evento no dia anterior, de que o PT, que faz parte da coligação do peemedebista, não sabia fazer gestão pública e que isso provocava o atraso das obras sob sua responsabilidade. Costa afirmou que grande parte das obras do Governo Federal e da prefeitura de Belo Horizonte, ambas administrações com a presença petista, não evoluíam em Minas devido a falta de alinhamento da administração tucana.

Em nota, o coordenador da campanha de Anastasia, o ex-secretário do governo Aécio Neves Danilo de Castro, declara que o questionamento sob “as obras de responsabilidade exclusiva do Governo Federal, como o metrô e a duplicação da BR 381, que permanecem paralisadas há décadas”, deve ser feito ao senador Hélio Costa. “O que ele fez nesses oito anos em Brasília, como ministro e senador? Por que ele não lutou junto com os mineiros para conseguir que o Governo Federal liberasse os recursos do metrô? Ele deve essa explicação a Minas”, disse Castro.

Acusações entre candidatos marcam campanha em Minas

A troca de acusações entre os dois líderes nas pesquisas de intenção de votos é apenas mais um capítulo da mais acirrada campanha ao Governo de Minas em quase duas décadas. Desde o início da campanha, os candidatos ao governo de Minas tem se revezado na troca de acusações sob má gestão, seja no Governo Federal, seja no governo do estado.

Hélio Costa acusa Antônio Anastasia de abuso de poder econômico e de uso da máquina administrativa do estado durante a campanha – Anastasia é investigado sobre o tema pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) –, enquanto o tucano já acusou Costa de manter “Caixa 2” com verba de campanha e também provocou a investigação do fato pelo TRE-MG. Ambas as campanhas pedem a cassação do registro do candidato adversário.

    Leia tudo sobre: Eleições MG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG