TSE decide futuro de Marcelo Miranda

Senador eleito do Tocantins que teve candidatura impugnada pelo MPE espera decisão do Tribunal Superior Eleitoral

Gilson Cavalcante, iG Tocantins |

Um dos dois senadores eleitos domingo (3) pelo estado do Tocantins espera julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para decidir o seu futuro político. É o ex-governador e senador eleito Marcelo Miranda (PMDB), cassado pelo TSE em setembro de 2009 quando era governador, acusado de abuso de poder político e econômico.

Em sua vaga assumiu o então deputado e presidente da Assembleia Legislativa Carlos Gaguim (PMDB). Quando do deferimento do registro de candidatura de Miranda ao Senado, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), o Ministério Público Eleitoral (MPE-TO) interpôs recurso ao TSE pela anulação.

No dia 3 Miranda foi eleito em segundo lugar para o Senado. Em primeiro lugar foi João Ribeiro (PR). Miranda recorreu da ação do MPE ao TSE. Caso o TSE indefira o pedido de cassação, os votos dados a Miranda serão anulados. Nesta hipótese, deverá assumir a vaga o terceiro colocado nas eleições do dia 3, Vicentino Alves (PR).

Assembleia Legislativa

A Assembleia Estadual do Tocantins renovou apenas três representantes – de um total de 24 cadeiras – nas eleições de domingo (3). De um total de 19 deputados estaduais que disputaram a reeleição, 16 foram reeleitos. Das oito renovações, dois já exerceram mandatos anteriormente.

São eles: José Augusto e sargento Aragão e um é suplente de deputado federal no exercício do mandato, Freire Júnior. Os novos parlamentares eleitos para o primeiro mandato são Wanderlei Barbosa, atual presidente da Câmara de Vereadores de Palmas, Ana Santana, Vilmar Alves, José Bonifácio e Zé Roberto.

Maior bancada

O PMDB ficou com a maior bancada dos reeleitos, com cinco deputados, o mais votado do PMDB foi o deputado Sandoval Cardoso. O PR reelegeu quatro, sendo que a mais votada do partido foi a deputada Luana Ribeiro. O DEM reelegeu dois e o PPS, o PP, o PV, o PSDB, e o PT um deputado cada.

No quadro geral, o PMDB elegeu uma bancada de 6 deputados; o PR, 5; o PT, 3; o PPS, 3; PSDB e DEM, dois cada um. PTB, PSB e PP também elegeram um deputado cada. Dos 24 deputados estaduais com mandato, três foram eleitos para a Câmara Federal: o mais votado Júnior Coimbra (PMDB), Ângelo Agnlin (PDT) e César Halum (PPS).

A coligação “Força do Povo,” liderada pelo governador Carlos Gaguim (PMDB), elegeu cinco deputados federais, contra três da coligação “Tocantins Levado a Sério,” de Siqueira Campos (PSDB).

    Leia tudo sobre: eleições tomarcelo miranda totre tompe totse

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG