Sueli Aragão (PMDB) tem candidatura negada por ter condenação do TJ por improbidade administrativa

A ex-prefeita de Cacoal, Sueli Aragão (PMDB) teve o registro de candidatura a deputada estadual negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base na Lei Ficha Limpa. O TSE confirma sentença do Tribunal de Justiça. A decisão foi anunciada nesta segunda-feira (30).

De acordo com o relator do processo, ministro Arnaldo Versiani, a ex-prefeita tem condenações por atos de improbidade administrativa e enriquecimento ilícito no Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) e com base na Lei Ficha Limpa, torna-se inelegível.

O registro de candidatura de Sueli foi negado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO), que recebeu denuncia encaminhada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE-RO), mas a ex-prefeita decidiu recorrer ao TSE, que manteve a decisão de negar o registro de candidatura.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.