Tribunais substituíram 686 urnas em todo o País

Ao todo, foram registradas 34 ocorrências, 13 delas com prisão. Nenhum candidato foi preso até o momento

Priscilla Borges, iG Brasília |

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou há pouco o primeiro balanço das votações do segundo turno das eleições. Até as 10:30, 686 urnas eletrônicas precisaram ser substituídas. Essa quantidade representa 0,17% do total de urnas utilizadas no País. Nenhuma precisou ser trocada por cédulas manuais.

De acordo com Giuseppe Janino, secretário de Tecnologia da Informação do TSE, o número é  semelhante ao do primeiro turno, quando 0,15% das urnas precisaram ser trocadas nas primeiras horas de votação. A maioria das substituições deste domingo, proporcionalmente ao número total utilizado no Estado, ocorreu em Brasília. Ao todo, 0,8% das urnas do Distrito Federal foram trocadas (um total de 42).

Na sequência, Rio de Janeiro e Santa Catarina precisaram trocar mais urnas: 0,4% e 0,3%, respectivamente. “Não obtivemos informações sobre possíveis falhas em razão do horário de verão. Em geral, as urnas falham por mau funcionamento do hardware. Todas as substituições foram feitas com total sucesso”, afirmou o secretário.

Prisões
Em todo o País, 34 ocorrências haviam sido registradas até as 10:38. Do total, 13 terminaram em prisões. Segundo Sérgio Cardoso, assessor-chefe da Corregedoria Geral Eleitoral, a quantidade é pequena. As causas das ocorrências, em sua maioria, são por motivadas por boca de urna divulgação de propaganda eleitoral.

O Estado com mais ocorrências até o momento é a Bahia, com 11. Cinco delas terminaram em prisões. No Rio Grande do Sul, segundo Estado com o maior número de casos, as quatro foram sem prisão. O Distrito Federal registrou três ocorrências, sendo que duas com prisões. No Rio de Janeiro não há registros de ocorrências e, em São Paulo, duas sem prisão.

Uma situação inusitada ocorreu em Santa Catarina, no município de Balneário Piçarras. Um mesário que estava convocado não queria trabalhar e acabou agredindo um servidor do Judiciário. Ele terminou preso por causa da agressão.

    Leia tudo sobre: TSEurnas quebradasbalanço

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG