TRE-TO mantém deputado estadual no cargo

Decisão anunciada hoje pela manhã autoriza o deputado estadual Manoel Queiroz disputar reeleição pelo PPS do Tocantins

Gilson Cavalcante, iG Tocantins |

O Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) julgou improcedente na manhã desta quarta-feira ação proposta pela Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) pedindo a cassação do mandato do deputado estadual Manoel Queiroz (PPS) por infidelidade partidária. O parlamentar foi eleito deputado estadual em 2006 pela legenda do Partido dos Trabalhadores (PT).

Nas eleições municipais de 2008, entretanto, ele teria apoiado candidatos de outros partidos que não faziam parte da coligação do PT, fato que motivou a direção estadual a pedir sua expulsão.Queiroz, então, filiou-se ao Partido Popular Socialista (PPS), pelo qual disputa a reeleição em 3 de outubro. Foi então que a PRE-TO interpôs pedido de cassação do mandato junto ao TRE.

No julgamento feito hoje, apenas o juiz Marcelo Cordeiro, relator do processo, votou pela cassação.Contra a cassação votaram os juízes Francisco Gomes, Liberato Póvoa, Marcelo Albernaz e Luiz Zilmar. Eles entenderam que Queiroz não descumpriu o Estatuto do PT. Apenas o juiz Hélio Miranda se absteve de votar.


    Leia tudo sobre: eleiçõestreeleições tomanoel queirozcassação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG