TRE se antecipa à corrupção no Amazonas

Programação das urnas, geração de mídia eletrônica e votação são monitoradas pela Justiça Eleitoral

Eduardo Asfora, iG Amazonas |

Para evitar corrupção nas eleições no Amazonas, representantes da Justiça Eleitoral de cada um dos 61 municípios do Estado estão acompanhando o trabalho de programação e de geração de mídia das urnas eletrônicas. A informação é do secretário de tecnologia do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) Jander Valente.

Este trabalho começou no início da semana sob a responsabilidade do Setor de Tecnologia e Informática do TRE. Já foram programadas as urnas eletrônicas de cinco municípios. A geração de mídia dos equipamentos tem sido intenso e até amanhã, sexta-feira (17) 1400 urnas devem ficar prontas.

As cinco cidades que tiveram as ações concluídas são Iranduba, Jutaí, Careiro da Várzea, Manicoré e Santa Isabel do Rio Negro. O transporte das urnas ocorrerá na próxima segunda-feira (20). Na mesma data começa o processo dos equipamentos a serem utilizados em Manaus. Ao todo, contando com as ações em outras cidades, 3163 serão testadas e lacradas.

Ainda de acordo Jander Valente, o TRE em Manaus ficou com a responsabilidade de carregar as urnas dos locais de mais difícil acesso. “Também vamos tomar conta de todas as zonas de Manaus e de municípios próximos”.Valente exemplificou como município próximo a cidade de Rio Preto da Eva, localizada a menos de uma hora da capital.

Relação nominal

”Este processo é realizado da seguinte forma: todos os equipamentos recebem os nomes e as fotos dos candidatos, além da relação dos eleitores que votarão naquela zona eleitora,” disse Valente.Ele acredita que "este trabalho vai evitar que haja corrupção nas eleições de outubro, porque as sessões de votação serão monitoradas por representantes da Justiça Eleitoral de cada um dos 61 municípios".

O trabalho do TRE está repercutindo junto a outras instituições da Justiça Eleitoral amazonense. “É muito importante esta fiscalização, pois nos certificamos da integridade do procedimento,” comentou o promotor Marcelo Almeida, do Ministério Público Estado (MPE) de Jutaí.

    Leia tudo sobre: eleições amtre-amurnascorrupçãopleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG