TRE pede que propaganda de Gratz seja suspensa

Condenado por improbidade administrativa, o candidato ao Senado pelo PSL foi tornado inelegível pelo TJ nesta terça-feira

Manuela Andreoni, iG Rio de Janeiro |

A Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES) aprecia hoje o pedido de suspensão imediata da propaganda gratuita no rádio e na TV do candidato ao Senado pelo PSL, José Carlos Gratz. O pedido partiu da Procuradoria Regional Eleitoral após a condenação do político, por improbidade administrativa, pelo Tribunal de Justiça do Estado, nesta terça-feira (31). Se aceito, retira Gratz, ex-presidente da Assembleia Legislativa, do pleito.

O procurador regional eleitoral Carlos Fernando Mazzoco apresentou o requerimento nesta quarta-feira (1) com base no trânsito em julgado (decisão definitiva) da sentença que condena Gratz. O candidato ao Senado é acusado de superfaturar o seguro predial da Assembleia Legislativa, quando era presidente da Casa, mas já foi condenado cinco vezes e responde a cerca de 150 processos na Justiça.

O ex-deputado, portanto, está inelegível por oito anos, ou seja, até 2016 – a decisão conta a punição desde a data do início do processo, em 2008. De acordo com especialistas, a sentença é definitiva e não valeria recurso no Supremo Tribunal Federal (STF).

Contudo, na página principal do blog de Gratz um anúncio assinado pelo atual presidente de seu partido, Adriano Rocha ressalta: “ O PSL mais uma vez vem a público afirmar que José Carlos Gratz, candidato a senador pelo nosso partido com o número 170, é nosso candidato até que a Justiça em Brasília diga o contrário ".

    Leia tudo sobre: Eleições ESGratzcondenadoinelegível

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG