TRE notifica TV para entrevistar candidato no Acre

João Correia, que disputa o Senado, trocou socos e pontapés com jornalista; programa foi retirado do ar

Nayanne Santana, iG Acre e Rondônia |

O Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE) decidiu por unanimidade na noite de ontem que o candidato ao Senado pela coligação “Liberdade e Produzir para Empregar” João Correia (PMDB) tem direito de conceder nova entrevista à TV 5, afiliada da Bandeirante no Estado. A decisão foi do Pleno do TRE.

Em agosto João Correia e o jornalista Demóstenes Nascimento se desentenderam durante entrevista ao vivo nos estúdios da TV 5, fato que levou a produção do programa a tirá-lo do ar por alguns minutos, para não constranger os telespectadores. Neste momento, os dois trocaram socos e pontapés. As imagens não foram exibidas.

Após o episódio, Demóstenes Nascimento voltou ao ar, ao vivo. E explicou aos telespectadores que o programa seria interrompido porque João Correia “baixou o nível”. Correia questionou as perguntas que lhe eram dirigidas por Demóstenes. O candidato afirmava que os questionamentos tinham propósitos de “desmoralizá-lo.”

Em seguida os dois iniciaram uma discussão ao vivo, nos estúdios da TV. “A agressão – afirmou o jornalista – foi moral, física, e não foi só a mim, mas a todos os jornalistas.” O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Acre e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) emitiram nota de repúdio em solidariedade a Demóstenes Torres.

A briga foi registrada por meio de Boletim de Ocorrência no 8° Distrito Policial de Rio Branco pelos dois envolvidos. Dias depois do fato, o TRE solicitou as imagens da briga para verificar quem teria agido erroneamente. Na decisão de quarta-feira (8) o TRE entendeu que as emissoras de rádio e TV são obrigadas a conferir tratamento isonômico aos candidatos, de acordo com a Legislação Eleitoral.

Em nota, o TRE determinou a TV 5 que faça nova entrevista com João Correia, conduzida por outro apresentador da emissora, em dia e horário a serem definidos pela direção da emissora e o candidato.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG