Trackings permitem antecipar tendências na definição do voto

Série de pesquisas quantitativas diárias será divulgada pelo iG em parceria com o Instituto Vox Populi e Band

Rodrigo Rodrigues, iG São Paulo |

Dando continuidade à parceria com o Instituto Vox Populi e a Band, o iG começa a divulgar nesta quarta-feira uma série de pesquisas quantitativas diárias sobre a corrida presidencial. Conhecidas como tracking , essas sondagens são geralmente usadas por candidatos e marqueteiros por oferecerem uma maneira rápida de identificar tendências, o que possibilita intervenção imediata nos rumos da campanha. Seu uso nas campanhas eleitorais é recorrente há mais de uma década.

Segundo o presidente do Instituto Vox Populi, João Francisco Meira, a divulgação do tracking encomendado pelo iG e pela Band possibilitará ao eleitor entender como é formado o processo de decisão de voto. De acordo com Meira, a iniciativa trará mais transparência para a divulgação das pesquisas eleitorais e ajudará o eleitor a entender os motivos que levam à escolha de um determinado candidato.

“O resultado de uma pesquisa eleitoral não surge de um dia para outro. Ele é cumulativo. Durante o período de propaganda eleitoral, o cidadão é bombardeado por diversas informações sobre os candidatos. O tracking mede diariamente como essas informações são assimiladas pelo eleitor e ajudam na formação do voto”, explica Meira.

Oriunda do inglês, a palavra tracking significa rastreamento, trilha ou caminho. A diferença dela em relação às pesquisas convencionais divulgadas pelos institutos está na renovação da amostra de entrevistados, que muda 25% a cada dia, além da rapidez com que os dados são computados e divulgados.

Assim como as pesquisas de intenção de voto convencionais, que o Vox Populi divulga quinzenalmente, todas as entrevistas do tracking são feitas pessoalmente e respeitam a divisão de setores censitários apontados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia Estatística). Nessa setorização, o instituto divide cada município brasileiro em unidades de até 400 domicílios.

O mecanismo de renovação da amostra permite que, a cada quatro dias, o grupo de entrevistados e as cidades consultadas pelos pesquisadores do Vox Populi se renovem completamente.

Nas campanhas eleitorais, os marqueteiros utilizam o tracking para saber se um determinado programa ou inserção publicitária surtiu efeito. Para o presidente do Vox Populi, a divulgação dessas sondagens diárias possibilitará aos leitores do iG identificar com antecedência a tendência evolutiva das pesquisas quinzenais.

“Os leitores terão em mãos os mesmos instrumentos utilizados pelas campanhas e serão brindados pela transparência. É uma evolução democrática que demorou a chegar no Brasil, mas que ajudará no entendimento de como são feitas as pesquisas eleitorais”, afirma João Francisco Meira.

    Leia tudo sobre: eleicoes Marinaeleicoes Serraeleicoes Dilma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG