Candidata petista varia para baixo pela primeira vez dentro da margem de erro. José Serra ficou como estava

Pela primeira vez desde o início do mês, a candidata Dilma Rousseff (PT) oscilou para baixo em uma medição diária do tracking Vox Populi/Band/ iG para a eleição presidencial. A petista, que em uma semana subiu de 51% para 56% das intenções de voto, aparece agora com 54%. O principal concorrente, José Serra (PSDB), permanece com 21% das preferências apuradas no dia anterior – ele tinha 25% no dia 1º de setembro, quando o instituto começou a fazer a medição. Com esse resultado, Dilma venceria a eleição logo no primeiro turno.

Marina Silva, do PV, oscilou um ponto percentual para cima e aparece com 9% na medição feita no último dia 7 pelo Vox Populi. O índice dos que não sabem ou não responderam em quem pretende votar em 3 de outubro passou de 10% para 11%, enquanto o total das intenções de voto para outros candidatos soma 2% (era 1% desde o começo da medição). Brancos e nulos permanecem 4%.

Embora dentro da margem de erro (2,2 pontos percentuais), a oscilação nas intenções de voto para Dilma Rousseff acontece no momento em que a coordenação de campanha da petista é acusada, pelos adversários, de participação na ilegal quebra dos sigilos fiscais de pessoas ligadas ao presidenciável José Serra. Uma mudança de tendência , no entanto, só é consolidada após três dias de medição, segundo o diretor-presidente do Vox Populi, João Francisco Meira.  

A região em que a ex-ministra da Casa Civil mais perdeu votos, segundo o Vox Populi, é o Sul, onde ela passou de 51% para 46%. Serra oscilou um ponto (de 24% para 25%) no local. Dilma oscilou negativamente também no Sudeste (49% a 48%), no Norte e Centro Oeste (54% a 53%) e Nordeste (70% a 69%).

O  candidato tucano, por sua vez, oscilou um ponto percentual para cima nas regiões Norte e Centro Oeste (está agora com 26%) e Sul (25%). No Nordeste ele passou de 16% para 14% e, no Sudeste, permanece com os mesmos 22% do levantamento anterior.

Na pesquisa espontânea, quando não é apresentada a lista com o nome dos candidatos, Dilma soma hoje 44% das eleições de voto (tinha 45% no tracking anterior). Serra tem 17% e Marina, 6%.

O tracking Vox/Band/ iG conta com 2.000 entrevistas, sendo que um quarto dessa amostra é renovada diariamente. A margem de erro do levantamento é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.