Trabalho voluntário de primeiras-damas entra no foco da campanha

Tércia, esposa e suplente do senador César Borges, une-se à primeira-dama de Salvador para criticar trabalho de Fátima Mendonça

Aura Henrique, iG Bahia |

Tércia Borges, esposa e suplente do senador César Borges (PR) no pleito deste ano, anunciou, nesta quinta-feira, a criação de uma ONG que fará frente às Voluntárias Sociais da Bahia, instituição assistencialista presidida pela primeira-dama do Estado, Fátima Mendonça. Para tanto, ela terá apoio de Maria Luiza Carneiro (PSC), deputada estadual e primeira-dama da capital baiana.

A esposa do senador foi presidente das Voluntárias de abril de 98 a abril de 2004, período em que César governou o Estado, e diz ter criado programas que ainda hoje são mantidos. Mesmo assim, ela afirma que seu trabalho não teve a continuidade merecida. “Precisamos de uma entidade que faça a ponte entre as instituições que realizam trabalhos sociais e os governos, que era o trabalho que fazíamos, mas que infelizmente deixou de ser feito”, disse Tércia Borges.

“Vou criar uma ONG para assumir o papel que as Voluntárias Sociais do Estado deixaram de exercer no apoio a ações de voluntariado e assistência a pessoas carentes”, avisou. Segundo ela, a ONG será voltada a executar programas de distribuição de alimentos. A suplente ao Senado afirmou também que convidará Dona Canô, mãe dos artistas Caetano Veloso e Maria Betânia, para presidente de honra da instituição.

    Leia tudo sobre: eleições bacampanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG