Substituto de Erenice Guerra vai coordenar a transição

Decreto do presidente Lula preve a nomeação de 50 pessoas para participarem do processo, que provavelmente terá Pallocci à frente

Ricardo Galhardo, enviado a Brasília |

O ministro interino da Casa Civil, Carlos Eduardo Esteves Lima, é quem deve comandar a transição presidencial pelo lado do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele está no cargo desde agosto, quando substituiu Erenice Guerra, que se demitiu em meio a denúncias de nepotismo e tráfico de influência. Por parte da campanha da presidenta eleita Dilma Rousseff , o mais cotado para a coordenação é o ex-ministro Antonio Pallocci.

As informações foram dadas há pouco pelo ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. Ele lembrou que a transição está organizada desde janeiro, quando o presidente Lula baixou um decreto com as disposições para o tema. De acordo com o decreto, Dilma poderá nomear até 50 pessoas para trabalhar no processo.

A escolha dos nomes pode acontecer logo o quer for proclamado resultado da vitória de Dilma pelo Tribunal Superior Eleitoral. Os trabalhos da transição devem acontecer no prédio do Banco do Brasil. Paulo Bernardo também contou que todos os ministros já designaram uma pessoa para cuidar da transição. "Por ser a Dilma, a transição deve ser tranqüila. Mas o presidente fez o decreto prevendo a possibilidade de que o eleito fosse José Serra ou Marina Silva", disse o ministro.

    Leia tudo sobre: eleiçõeseleições dilmapleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG