Souto volta a acusar Wagner de uso da máquina pública

Demista diz que governador tenta burlar a legislação eleitoral mantendo placas de obras com a marca de sua administração

Aura Henrique, iG Bahia |

O candidato demista ao governo, Paulo Souto, acusou, nesta quinta-feira (23), o governador Jaques Wagner (PT), que tenta a reeleição, de burlar a legislação eleitoral, mantendo em placas de obras, veículos e prédios públicos a marca da administração petista. Para Souto, a ação, que é vedada pela legislação eleitoral, “favorece a candidatura de seu oponente, causando desequilíbrio no pleito deste ano”.

Paulo Souto cobra da Justiça uma intervenção. “Esperamos que, pelo bem da igualdade de condições entre os candidatos ao governo, a Justiça puna e proíba totalmente as ilegalidades praticadas na atual campanha”, disse. Sua coligação já entrou, até o momento, com mais de 200 representações no Tribunal Regional Eleitoral contra supostas irregularidades na campanha de Jaques.

Ernestos Marques, coordenador da campanha petista, garante que antes do período eleitoral o governo divulgou uma série de condutas vedadas aos servidores públicos para serem aplicadas no período eleitoral, inclusive em relação a logomarcas. “Pode até ter acontecido, mas, se foi, apenas em caso isolado. A regra foi rigorosamente cumprida”, assegurou.

Marques disse ainda que “o candidato Paulo Souto procura desesperadamente uma brecha jurídica para ganhar na Justiça uma eleição que está bastante favorável ao governador”. “Esse é o recurso de quem, na impossibilidade de vencer nas urnas, busca vencer as eleições no tapetão, o que já foi dito explicitamente”, afirmou.

    Leia tudo sobre: eleições basoutowagner

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG