Convidado por Dilma, delegado e deputado federal eleito afirma ter documentos relativos a privatizações e a gestão tucana

A presença do delegado e deputado federal eleito Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) na plateia ao lado do staff petista chamou a atenção de jornalistas e dos tucanos presentes ao debate da RedeTV no último domingo. Protógenes contou ao iG , nesta segunda-feira, que foi ao debate a convite da própria candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff .

O delegado afirma que foi acionado pela campanha para ajudar em “questões estratégicas” contra o adversário José Serra (PSDB). Segundo ele, o seu nome foi avalizado também pelo vice de Dilma, Michel Temer (PMDB) e a coordenação da campanha. Protógenes relatou que o convite formal de Dilma aconteceu no comício da candidata em São Miguel Paulista, SP.

“Eu sou um quadro estratégico da campanha de Dilma. Um personagem que entra para definir questões polêmicas e para investigar os pontos fracos do adversário, como a privatização, segurança pública e outro assunto que não posso revelar. Diante da insistência da reportagem, o delegado respondeu: “Vai ficar para o último debate e nocauteará Serra.”

Carregando uma pasta preta, Protógenes disse ao iG que entregou documentos relativos a gestão tucana em São Paulo e a privatizações para os coordenadores José Eduardo Dutra, presidente do PT, e Antonio Palocci, ex-ministro da Fazenda ontem durante o debate. “As informações serão usadas no debate”, garantiu.

Procurados pela reportagem, Dutra e Cardozo ainda não retornaram às ligações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.