Skaf inicia campanha com crítica aos pedágios

Candidato do PSB ao governo de São Paulo caminhou pelas ruas do centro e disse que cobrança atual nos pedágios "é um roubo"

Agência Estado |

O candidato do PSB ao governo de São Paulo, Paulo Skaf, iniciou suas atividades de campanha com uma caminhada no centro de São Paulo nesta terça-feira. Acompanhado de sua candidata a vice-governadora, Marianne Pinotti, ele conversou com comerciantes e consumidores na região da Rua 25 de Março e propôs o projeto "Sem Pagar", por meio do qual os valores pagos nos pedágios das rodovias estaduais seriam abatidos do pagamento do IPVA.

"A questão dos pedágios é um dos maiores problemas do Estado. O que se cobra é um roubo", afirmou Skaf. "Alguém que tenha um IPVA de R$ 1 mil a pagar poderá ter um desconto de até R$ 500 conforme o que gasta com pedágios", disse. A renúncia fiscal estimada, de acordo com ele, ficaria em torno de R$ 1 bilhão ao ano.

Skaf afirmou que sua candidatura representa uma alternativa real à histórica disputa entre PSDB e PT em São Paulo. "Finalmente existe a possibilidade de mudar. São sempre os mesmos nomes e as mesmas propostas. Agora temos a novidade", disse. Nas próximas semanas, ele pretende fazer uma caravana pelo interior do Estado.

    Leia tudo sobre: eleiçõespaulo skafpedágios

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG