Siqueira anuncia `choque de gestão¿

Governador eleito do Tocantins vai rever contratos de venda de mineiros e das licitações fraudulentas

Gilson Cavalcante, iG Tocantins |

O governador eleito do Tocantins Siqueira Campos (PSDB) declarou que vai “promover um choque de gestão” no Estado a partir de 1º de janeiro, quando será empossado. E que uma de suas primeiras ações, logo que tiver uma “radiografia da situação financeira do Estado,” é uma auditoria na administração.

De acordo com o tucano, a auditoria terá foco principal dois contratos entre o Governo do Estado e empresas envolvidas em fraude de licitações, cujo processo é objeto de investigação pelo Ministério Público de São Paulo (MPE-SP), que enviou relatório ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) em Brasília (DF), onde tramita em segredo de justiça.

“Vamos ver o que nós temos que fazer. Eu preciso saber o que aconteceu e como aconteceu. É a Justiça que está agindo. A Justiça brasileira pode tardar, mas não falha. Essa é uma coisa que já está nas mãos da Justiça e eu não vou ter interferência nenhuma e a Justiça vai apurar o que aconteceu,” declarou.

“Vou rever tudo que está errado. Inclusive a questão de venda das jazidas de manganês, ouro e de minério. Vamos ter que apurar tudo,” assegurou Siqueira, na primeira entrevista após o resultado das eleições desde domingo (3).

Desafio

O deputado reeleito Marcelo Lelis (PV-TO) disse nesta segunda-feira que o próximo desafio político do governador eleito é assumir o Governo com desvantagem na Assembléia Legislativa. Dos 24 deputados eleitos, o PDSB de Siqueira Campos conseguiu apenas 10 vagas.

De acordo com Marcelo Lelis (PV), que foi um dos mais votados e se declara “aliado de Siqueira, vai exigir uma boa articulação do governador Siqueira, para fazer as mudanças que o candidato preconizou durante a campanha eleitoral”.

Lelis disse que entre a eleição e a posse muita coisa vai acontecer. “Temos que buscar o apoio de, no mínimo, três deputados da bancada que fará oposição ao Governo e tentar elegermos o próximo presidente da Casa”, concluiu.

    Leia tudo sobre: eleições tosiqueirachoque de gestãoauditoriafraude

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG