Sindicato dos Comerciários é a única das seis centrais sindicais que não aderiu à campanha presidencial de Dilma Rousseff

selo

O candidato do PT ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante, recebeu ontem apoio oficial do Sindicato dos Comerciários, ligado à União Geral dos Trabalhadores (UGT), única das seis centrais sindicais que não aderiu à campanha presidencial de Dilma Rousseff , que é de seu partido. O apoio do sindicato, o maior vinculado à UGT, com 450 mil filiados, ocorreu durante caminhada na Rua José Paulino, tradicional centro popular de vendas de roupas de São Paulo.

Nesta campanha, a UGT já recebeu duas vezes o candidato tucano ao Palácio do Planalto, José Serra , ao lado de Geraldo Alckmin, principal rival de Mercadante na corrida estadual. Em 2006, Alckmin obteve apoio da central na disputa presidencial contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Doze das 21 unidades estaduais da central declararam apoio a Serra.

"Somos apoiados pela CUT, Força Sindical, Central Geral dos Trabalhadores (CGTB), Nova Central e Central dos Trabalhadores Brasileiros (CTB), além de setores expressivos da UGT", afirmou o petista, ao lado da candidata ao Senado, Marta Suplicy (PT). "A diferença é que, ao contrário deles (os adversários), nós conversamos e negociamos com os sindicatos, ao contrário do governo tucano, que não negocia com ninguém, basta ver as greves do Judiciário e outras, nas quais houve confronto." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.