Severino reaparece em Garanhuns e manifesta apoio a Dilma

Quase cinco anos após ser cassado, ex-presidente da Câmara marca presença em evento que uniu Dilma e Serra em reduto petista em PE

Andréia Sadi, enviada a Pernambuco |

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti (PP), marcou presença nesta sexta-feira no ato de campanha do presidente Lula e sua candidata à sucessão, Dilma Rousseff (PT), em seu reduto, em Garanhuns (250 km da Recife). Cerca de três mil pessoas são esperadas no “comício reservado” no município.

Atual prefeito de João Alfredo, na zona da mata pernambucana, Severino renunciou ao mandato de deputado, em 2005, após ser envolvido em uma acusação de cobrar propina de um restaurante na Câmara – episódio conhecido como “mensalinho”.

Antes do início do ato, nesta sexta-feira, o ex-deputado manifestou apoio à candidata petista e disse estar confiante quanto ao desempenho dela entre os eleitores pernambucanos – mesmo sendo conhecida na região apenas como “a mulher do Lula”.

“Ninguém conhece o histórico dela. Mas só de saber que ela é a candidata do Lula já basta”, aposta Severino.

Segundo ele, Dilma “ajudou a fazer o Lula” e sempre foi solícita com os deputados quando estava à frente da Casa Civil. “Quando era presidente da Câmara, sempre tinha diálogo. E ela dava espaço para outros deputados”, disse.

Além do “diálogo” e do apoio, Severino afirmou ter afinidades com a ex-ministra por conta de um costume comum: o de guardar dinheiro “no colchão” – Dilma declarou ao TSE que mantém em casa R$ 113 mil em espécie.

O ex-deputado se negou, entretanto, a revelar quanto guarda em dinheiro dentro da sua residência. “Aí já é querer saber demais”, despistou.

    Leia tudo sobre: severino cavalcantidilma roussefflulagaranhuns

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG