Serra volta a criticar Bolívia e nega perda do vice

O tucano, que esteve do Congresso Nacional de Secretários Municipais de Saúde em Gramado, defendeu que o Brasil pressione o país

Agência Estado |

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, voltou a criticar hoje o trabalho do governo boliviano na fronteira com o Brasil. "Vocês já ouviram falar de algum controle do governo boliviano com relação a esse contrabando que entra no Brasil? Eu nunca ouvi falar", disse em visita a Gramado.

O pré-candidato, que participa do 26º Congresso Nacional de Secretários Municipais de Saúde na cidade gaúcha, defendeu que o Brasil pressione o país vizinho. "A meu ver, o Brasil deveria falar com o governo boliviano, fazer gestões, pressionar para que controlem a exportação ilegal de cocaína para nossa juventude. Essa que é a questão fundamental".

Serra afirmou que não está propondo nenhuma intervenção dentro da Bolívia. "Eu trato a Bolívia como um país independente, com autodeterminação. Mas como a Bolívia exporta droga para o Brasil, é impossível que o governo não possa controlar isso", disse.

O tucano também afirmou que já sabia há vários meses que o ex-governador de Minas Gerais, Aécio Neves, não seria seu vice de chapa. Indagado se a resistência de Aécio em aceitar uma chapa "puro-sangue" mudaria alguma coisa, Serra respondeu com outra pergunta: "Como pode mudar, se nunca mudou?" Questionado ainda se perdeu um bom candidato a vice, Serra respondeu: "Você só perde o que tem. Ele não era candidato a vice."

    Leia tudo sobre: serrabolíviatráficoaécio neves

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG