Serra volta a criticar 'abusos do PT na eleição'

Em programa noturno, tucano reprisou trecho de peça vespertina sobre quebras de sigilo; Dilma mostra obras do PAC pelo País

Ana Paula Prado, iG São Paulo |

O candidato tucano ao Palácio do Planalto, José Serra, reprisou na noite desta quinta-feira trecho de seu programa vespertino na TV em que condenou integrantes do Partido dos Trabalhadores (PT) pela quebra do sigilo fiscal de sua filha, Verônica Serra, e de seu genro, Alexandre Bourgeois.

“A campanha e o governo do PT debocham das vítimas e até insinuam que elas são culpadas”, disse Serra. "Ninguém pode achar natural os abusos que estão acontecendo nesta eleição". De acordo com o tucano, os casos de quebra de sigilo fiscal já extrapolaram a campanha eleitoral.

No restante do programa, Serra destacou projetos para o transporte no País, como expandir o Bilhete Único - criação de Marta Suplicy na Prefeitura de São Paulo, em 2004 - para outros Estados e construir mais de 400km de metrô em 13 cidades. A peça também mostrou cidades que supostamente sofrem com a falta de investimentos em transporte público, como Fortaleza (CE), onde a expansão do metrô se arrastaria por dez anos; Rio de Janeiro (RJ), que segundo a peça, teve apenas duas linhas de metrô construídas em 30 anos e Salvador (BA), onde obras do metrô “só teriam sido retomadas no período eleitoral”.

Já Dilma Rousseff, candidata do PT à Presidência da República, mostrou ações do governo Lula que supostamente estão “mudando as regiões do País”. Foram destacadas obras viárias do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Nordeste; apoio à agricultura e indústria naval, no Sul; obras de urbanização e instalação de Unidades de Polícia Pacificadora no Sudeste; hidrelétricas no Norte; e fomento ao transporte na região Centro-Oeste, com a construção da ferrovia Norte-Sul.

Marina Silva, do PV, reclamou do pouco tempo disponível na TV para falar de seus projetos que defendem ideia de “crescimento sem destruição”. A candidata do PV disse ainda que seus dois principais rivais nas urnas “ficam brigando para se eternizar no poder”.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições dilmaeleições serra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG