Serra vai destacar propostas verdes em propaganda na TV

De olho nos cerca de 20 milhões de eleitores que optaram por Marina Silva no 1º turno, Serra vai incorporar propostas verdes

Nara Alves, iG São Paulo |

Enquanto o PV não define quem irá apoiar no segundo turno, o PSDB já decidiu incorporar algumas ideias verdes. Na disputa pelo voto dos cerca de 20 milhões de eleitores de Marina Silva , a campanha tucana deve incorporar algumas propostas da candidata e destacar melhor a questão ambiental na propaganda eleitoral no rádio e na TV. Hoje, a presidenciável derrotada defendeu a realização de uma plenária no PV para decidir se o partido irá apoiar o candidato do PSDB, José Serra , ou a candidata do PT, Dilma Rousseff , à Presidência da República.

Em reunião realizada na tarde desta segunda-feira na capital paulista, a coordenação da campanha tucana discutiu a ampliação do conteúdo dos programas de Serra de olho na área ambiental, principal mote da campanha verde. A estratégia foi uma sugestão do senador eleito em Minas Gerais pelo PSDB, o ex-governador mineiro Aécio Neves. Na véspera da eleição, Aécio defendeu que a legenda procurasse o PV ainda no domingo.

De acordo com o coordenador de programa de governo de Serra, Xico Graziano, o PSDB deve “adequar a linguagem” da propaganda eleitoral e de toda a comunicação da campanha para “destacar melhor” as propostas tucanas na área. Como exemplo, Graziano citou a criação de uma Força Nacional de Combate a Catástrofes Ambientais, já anunciada pelo presidenciável.

Outro setor que deverá receber mais atenção neste segundo turno será o da agricultura familiar. Segundo Graziano, esse público demonstrou grande apoio à candidatura de Serra, que venceu em Estados em que a agricultura é vital para a economia local. Serra bateu a rival petista, Dilma Rousseff, em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Santa Catarina, entre outros.

A campanha tucana não descarta a possibilidade de acolher parte da equipe que trabalhou com Marina Silva no primeiro turno, mesmo que a candidata derrotada opte por não declarar seu voto a nenhum dos dois candidatos. “É tudo o que a gente quer”, disse Graziano.

O presidente licenciado da SPTuris, Caio Carvalho, escalado para cuidar da parte de logística e infraestrutura da agenda de Serra, adiantou que nas próximas semanas o candidato deverá priorizar visitas a Estados em que ainda não passou. “O Acre, por exemplo”, afirmou. Serra faria uma visita ao Estado natal de Marina Silva na reta final do primeiro turno, mas cancelou a agenda na última hora.

Ontem, em seu primeiro pronunciamento após o resultado das eleições, Serra afagou Marina . "Queria me congratular com a Marina Silva. Ela contribuiu para o jogo democrático no Brasil. E também por ter aproximado da política tantos jovens no Brasil", afirmou, referindo-se a ela como "senadora do Acre".

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG