Sem mencionar a reação do governo boliviano, o tucano criticou a política externa de Lula no lançamento de Jarbas Vasconcelos

Após o discurso no lançamento da pré-candidatura de Jarbas Vasconcelos (PMDB) ao governo de Pernambuco, o pré-candidato tucano à Presidência, José Serra, disse à imprensa que as declarações do governo boliviano "não valem uma nota de três reais". Em nota divulgada hoje, o Ministério das Relações Exteriores da Bolívia disse que as opiniões de Serra sobre o tráfico de drogas no país são "irresponsáveis".

Antes, na fala para o público, o tucano voltou a dizer que o governo boliviano é cúmplice do tráfico de drogas. "O Brasil não produz armas. As drogas não são plantadas nem manufaturadas no Brasil. Elas vêm das fronteiras, principalmente da Bolívia", disse. O evento acontece na tarde desta sexta-feira em uma casa de shows em Olinda, na região de Recife, capital pernambucana.

Sem mencionar a reação do Ministério das Relações Exteriores da Bolívia no discurso, criticou a política externa do governo Lula. "Temos de pedir para o governo boliviano combater. Nós não combatemos direito até agora. Essa disposição de enfrentar interesses contrariados às vezes assusta. Eu peitei a briga contra a indústria de medicamentos, contra a indústria do cigarro. O governo federal tem que se jogar na área de segurança. Tem que ser co-responsável pela segurança".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.